domingo, 10 de julho de 2011

I'm a broken Rose

    Acho que estou passando por algum problema sentimental e psicológico. Ultimamente, já faz 1 mês ou mais, tenho oscilando entre bem humorada deprê e mal humorada irritada, e sabe isso tá me detonando.
Por exemplo, amigos próximos uma hora estou super de bem com eles e na outra estou com raiva por rejeição.
Eu vejo a rejeição em todo lugar e já to começando achar que isso é carencia ao extremo ou ilusões psicológicas.
    Isso é tão trágico na minha vida. Digo, qual foi a última vez que me vi tão sozinha?
Me sinto uma árvore no meio do mundo, e talvez uma árvore seja até mais importante do que eu, afinal ela é importante para que nós seres-humanos da terra possamos "respirar". Mas e eu? O que eu faço além de dramas, pressões e gastos? Quer saber, acho que nada. Pelo menos, nos ultimos meses nada.
Nada. É isso que me sinto: UM NADA AMBULANTE.
     Isso tudo se dá ao fato de que nós pessoas ambulantes necessitamos de alguém que nos de atenção. Não qualquer atenção, aquela que requer exclusividade, aquela que faz agente se sentir vivo.
     Eu, vivo a esperar por pessoas, não só espero, corro atrás também. Na verdade me cansei de correr atrás. Parece que ninguém me encherga mais, e os que enchergam, não tem nada a ver comigo. Hoje em dia me encontro completamente perdida. Gosto de todos ao meu redor, sou amigavel a todos, considero todos meus amigos; mas... são realmente pessoas que posso me abrir de verdade e sentir que posso contar com eles como meus amigos? Onde estão os meus amigos? NÃO SEI NÃO SEI NÃO SEI.
Ja faz um tempo que minha 'vida' em si se tornou um problema. Digo, incertezas sobre tudo. Tudo que não posso falar aqui. Afinal blog é algo público e a minha vida nunca e nem de longe foi um livro aberto. Algumas pessoas devem ter a mera ilusão disso. Mas vai.. você aí... acha que me conquistou o suficiente pra eu te contar sobre tudo?
Acho que não.

Acho que daqui a alguns dias, meses, anos esse foi só mais o post depre.
Prometi que essa nao seria para desabafar, mas preciso MUITO descobrir o que há de errado comigo.
Me ajuda Meu Deus...