sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Ultimamente ando me perguntando se algumas amizades realmente valem a pena. Pra mim amigos de verdade não são só aqueles que você quer ta perto, mas sim, aqueles que também querem e fazem algo para ta perto de você. Faz tempo, que tenho certo medo me rodeando: Será que todo ano, meu circulo de amigos vai mudar? Porque do ano passado pra esse não ficou nenhum. Ou vai ver perdi o ano passado todo com amizades falsas.  Só sei que muitas pessoas que conheci este ano, eu quero para sempre comigo e gostaria muito que o senhor tempo as permitisse ficar, porque eu as permito.
Outra coisa que me confunde a cabeça são as amizades antigas, será que é sempre eu tenho que fazer tudo por elas? Faz tempo que não as vejo, mas se eu não for atrás elas também não vem até mim. No fim das contas, todos sabem cobrar atenção; a atenção que não dá.  Existem amigos, velhos e novos, que eu amo de verdade e quero sempre comigo, porém estes são os mesmos que sempre causam uma certa dor em meu coração. Parece que eu sempre tenho que esquecer deles quando preciso deles pra alguma coisa. E nisso eu me refiro a tanta coisa. Queria que as coisas hoje fossem tão reciprocas quanto já foram um dia. Será que realmente existe amizade para sempre? Sim! Eu acredito que sim. Mas as vezes a vida traça caminhos diferentes para cada um deles. Eu vejo pessoas que nunca tiveram metade da amizade que eu já tive e tenho com algumas pessoas, e enquanto essas pessoas gostariam de viver as mesmas emoções, tenho pessoas do lado de cá jogando fora por falta até de motivo ou motivos banais... ou motivos que podem ser corrigidos. Eu não perfeita, não sou a amiga perfeita, mas acho que se eu magoei alguém eu posso tentar corrigir isso de alguma forma ou até mesmo, eu quero que a pessoa venha conversar comigo, porque eu não sou vidente, posso tá magoando alguém sem nem saber.
Mas acho que se a pessoa não vem, deve ser  porque não sente nada mesmo. Vai ver a amizade foi só uma fase; vai ver foi tanta coisa, foi perfeita, foi linda, e vai ver hoje já nem é mais nada só sentimentos antigos vagando por aí, tentando se unir

sábado, 3 de dezembro de 2011

minha mae me pergunta se eu acho certo as coisas que estou fazendo e eu simplesmente não consigo achar nada errado. Então pela primeira vez eu me pergunto: Será que ja to perdida demais pra me importar com o certo e o errado? ... vou ter que pensar sobre isso, porque, só tenho me divertido do jeito que eu quero.

domingo, 27 de novembro de 2011

Hoje eu quase chorei, mas parei e pensei: tudo mudou vou mudar também.
Quantas vezes me segurei, para não dizer o que pensei. Quantas vezes eu aceitei teu 'novo' jeito só porque isso te fazia feliz. Mas as vezes o que é bom pra gente não é bom para outras pessoas. Mas é incrivel, agente gosta tanto de pessoas que conhecemos ao longo da vida, é dificil aceitar fins e mudanças. Tão dificil. Eu particularmente, não consigo aceitar tal coisa assim.
As vezes escuto coisas desejando que tudo voltasse a ser como era, mas que pena... O que ja passou, ja passou e nada vai voltar, nunca mais, a ser como ja foi um dia. Cabe , apenas a mim, aceitar e aprender a conviver, com os novos você que chegam a cada dia. Um dia eu chego lá, sem pressa e sem guardar recentimentos.  Mas, eu só queria dizer mesmo, aqui, neste blog, que tem coisas que machucam de verdade. Coisas que escuto, sem motivos, sem razões, brigas sem intenções. Tento esquecer de tudo no dia seguinte, mas no fim vai acabar que estando muito magoada já. E não sei que será depois disso. Mas de coração espero que não seja nada. Espero que tudo fique igual e que em algum momento melhore.
De uma coisa eu sempre tive muito medo, e esse medo é de a cada ano, a cada fase da minha vida, eu esta com pessoas diferentes e as que eu ja tenho desaparecem. Eu tenho medo de perder as pessoas. Mas que contraditório não? Eu que já cheguei a acreditar que pessoas não prestavam hoje eu digo que tenho tanto medo de perder pessoas especiais que conquistei ao longo da minha vida. A vida é muito contráditória. Hoje eu estou aqui e amanha quem sabe onde estarei? Bem que eu queria saber e ir logo me preparando pisicologicamente.

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Parece que eu nao tenho mais nada pra fazer hein? Além de escrever essas coisas.
Muitas historias de amor na cabeça...

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Tem coisas que são dificeis de entender;
Tem coisas que eu prefiro esquecer;
E tem coisas que eu nao quero nem saber;
Me diz, o que é pior? Eu parar de me importar ou me conformar?
acho que prefiro nao saber disso também.
Afinal, parece estranho, mas de você nao me importa mais o que faz; Só estou aqui por ainda não conseguir partir.

sábado, 5 de novembro de 2011

É amor principiante; É medo.

Não existe isso de quebrar a cara. As coisas são mais complexas do que errar e acertar, porque, além de tudo, é normal errar ou estamos vivendo em universos muito distantes que, sem querer, se cruzaram?
Amor você me tentou, mas, não pode ser assim.
Aproveitar o momento é o conselho do agora, mas qual vai ser depois? Será que vai ser alguém chorando por aí, ou alguém sorrindo aqui. Se já não sabe, já não espero mais nada. O que vier nem sempre é bem vindo. Mas  já que você me conquistou que faça bom proveito daquilo que conseguir de mim, estarei ao seu dispor, mas não para sempre, porque não existe para sempre. Existe agora e depois. Te quero agora, quero você agora, você aqui agora, mas depois eu não sei o que eu quero. Então não pensa no depois, pensa no agora, se você for amar, viver, sonhar, faz isso agora;

Ama agora
Depois não te espera, depois vai embora
Não sei porque te quero agora
Do meu lado e chora
Porque me devora os meus motivos de te querer

Tão agora e tão distante, É amor principiante.

Entre espaços; se você gosta de alguém, não tenha medo, viva isso agora e faça tudo por isso que você idealiza. Porque não adianta de nada, esta com alguém com medo de se machucar. Se vai ficar pensando assim, melhor nem insistir, melhor deixar logo pra lá. Quando alguém nos deixar saber que sente algo reciproco, o correto é confiar. E depois, se for, o que tem demais se machucar?
Machucados fazem parte de um eterno aprendizado. É vivendo, errando e aprendendo. Aquilo tudo que te machucou no passado, te deixou assim hoje. Talvez um ser perfeito aos olhos de alguém, perfeito com todos os seus erros e acertos e isso te deixou forte, esperto, atento, astuto, te transformou em algo melhor do que você já foi, algo que todos valorizam. Olha a sua volta, todos tem algo por você, mesmo que seja difícil de ver e entender. Por tanto, encerro assim os meus pensamentos: Vive sem medo de ser feliz, sem medo de sofrer que você vai ver, tudo vai valer muito mais do que você já imaginou um dia.
Me inspirei em três pessoas para escrever isso; quem é sabe.
Escolhi estas três porque estão vivendo, quase a mesma coisa. quase. Ninguem vive a mesma coisa. A história pode ser a mesma, mas tudo varia muito.
beijos, até mais.

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Era uma vez um eu que estava perdido. Um eu que não sabia o que queria encontrar nesta minha caminhada. Um eu que vivia com a constante perda de interesse por tudo que estivesse a minha volta. Me faltava tanto para poder me interessar pelas coisas... Ja cheguei a pensar que o que eu procuro nao existe no mundo real. Na verdade ainda penso que seja assim.. a Unica coisa que mudou foi que pela primeira vez na minha vida eu quero algo verdadeiro por perto. Quero ter a experiencia verdade de compartilhar os meus dias com alguém. Se antes me faltava vontade levar algo a sério, hoje tenho de sobra, desejos ainda nao vividos... Vontades esperando para serem realizadas... tantas coisas que espero pela frente. Se hoje eu me apego a alguem, por favor... Não deixe que nada se apague, nao estou mentindo quando falo que te quero. Não é papo furado.. É algo real e verdadeiro. Tenho aquele 'eu' ativo dentro de mim.. Só me movimento assim...

sábado, 17 de setembro de 2011

Lembranças de um Dialogo

- Eu te amo – ela diz
- ...
- Você não se importa com nada e nem ninguém – ela afirma
- Não é bem assim...
- Então como é? – ela questiona
- Me importo com as coisas e com as pessoas, porém deixo para me preocupar com aquilo que me acrescenta algo.
- E as pessoas? Onde elas ficam? – ela quis saber se tinha algo ali para ela.
- Ficam aqui em meu coração, jamais as tiro de minha mente. O que acontece é que às vezes opto por me proteger e com isso escondo às vezes o tanto que me importo pelas pessoas, assim como não as vejo se importando por mim.
- E se, por acaso, é você quem não quer ver? – ela pergunta sofrendo
- Quero tanto ver que às vezes me deixo levar como pessoas como você. Queria que algumas pessoas voltassem pessoas que caminharam para longe e hoje não sei onde as encontrar, ah sim, dessas eu sinto uma saudade louca que não posso curar, já tenho amigos que os vejo todos os  dias e muito pouco estes me acrescentam.
- Será que não te acrescento nada? – ela se pergunta quase sem voz
- Sim me acrescentas uma parte do teu mundo. Um mundo diferente do meu, algo que ainda não vi ou conheci. Por isso acho que gosto tanto de estar ao seu lado, sentir um pedaço da sua vida. Como podemos ter vidas tão diferentes? Parece que cada um cresceu andando por lados diferentes até se encontrar. E sim, ah sim... Te encontrar fez meu mundo parar nos primeiros 50 segundos, depois eu parei e nem sequer cheguei a pensar em alguma coisa para ter certeza de que você tinha que estar presente em minha vida.
- Como você me sente? Como uma amiga? Queria ser bem mais... – ela pergunta meio confusa
- Sim, te vejo com uma amiga. Não uma amiga qualquer, uma grande amiga. Minha melhor amiga. Mas tudo que temos vai muito além de uma amizade. Gosto de enroscar seus lábios nos meus, de sentir seu corpo caloroso junto ao meu, seu cheiro tão doce, seu jeito tão envolvente e estonteante, seus olhos azuis que me conquistam e lêem o fundo da minha alma.
-... – ela já não tem o que dizer
- Não sei por que você não me entendi, se só quero ficar com você. Devo ser difícil de compreender mas é você que invade meus sonhos todos os dias. É você que eu penso em cada amanhecer, em te fazer feliz. Em te levar para longe daqui, para um lugar que seja só você e eu e te amar intensamente sobre o mar... Nós e apenas a luz das estrelas. Junto a você não tenho com o que me preocupar, eu tenho a certeza da felicidade dentro de mim.
- Então... porque nunca diz que me ama? – ela quis saber, já que era o que mais sentia falta
- Não deu pra perceber? Te amo com meu olhar intenso sobre você. Se você se afasta, eu me perco, me jogo na escuridão do meu quarto e só saio se for para poder te ver de novo. – E então suavemente a abraça.
- Eu te amo – ela diz
- Fica comigo aqui esta noite... E deixa eu corresponder todo este amor
E assim, a noite foi tão longa que parecia que iria ser eterna. Uma eterna lembrança que jamais iriam esquecer. Seria sempre a melhor lembrança da juventude e a mais calorosa com tantas fúrias de amor.

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Sentimentos Intensos

Algo Inédito aqui no meu blog, este texto abaixo foi escrito por mim no fim de um dos meus relacionamentos. Tentei dizer o que achava e o que sentia, pode soar confuso. Mas não existe amor sem confusão não é mesmo?

Abraços

[...]
Me sinto feliz com você, pois você é a graça em pessoa. Mas não vai dar certo assim. Se eu aceitar isto agora, seria como me prender a algo que irá me atrasar.
Ja me atrasei por um ano inteiro com alguém que não me valeu de nada e não quero repetir o mesmo erro.
Preciso de espaço.

Eu senti paixão por você. Quis estar com você. Me aproximei de você. Mas não é você. Sei que não porque esta paixão acabou e deixei de sentir necessidade de te ver...
Eu sei que sentirei falta pois você me faz companhia nesta minha vida solitária, mas me desculpe; não consigo que seja você.
Ja estou numa idade que sei que poderia começar a ajeitar as coisas, mas não pode ser assim... É facil com você, mas não sinto fisica, só quimica. Não só de quimica viveremos.
Seu olhar é tão doce que sei que só sai coisas sinceras dos seus lábios... Você é falsamente inocente. Não sabe demosntrar sua malicia. Eu escondo a minha porque não sei senti-la.
É pelo seu jeito de falar que sinto que você fala tudo aquilo que está na sua cabeça...
... [...] se quis assim... Era porque tinha que ser assim. Me livrou de algo. Não quero magoas e sei que sentirei em minha pele quando você tiver que namorar com alguém... Sentirei aqui no meu coração.

Infelizmente amor mal correspondido existe e esta bem aqui entre nós. Esta liberdade que te doou se chama desapego. Me apeguei a você mais do que deveria e não quero viver sem você. Mas não viver com você. Nossa amizade persiste na minha mente, sei que vai ser dificil pra você e quando eu te dizer o que penso vai doer em mim e em você por você se sentir assim por mim... talvez você vá querer se afastar e talvez você vá se afastar... Mas sendo assim.. eu te disse que a minha vida estava solitária... Onde estão as pessoas que a habitam? Você é um porto seguro, aqui pra mim; presente em mim.

vai doer --

Escrito a muito tempo atrás.

domingo, 10 de julho de 2011

I'm a broken Rose

    Acho que estou passando por algum problema sentimental e psicológico. Ultimamente, já faz 1 mês ou mais, tenho oscilando entre bem humorada deprê e mal humorada irritada, e sabe isso tá me detonando.
Por exemplo, amigos próximos uma hora estou super de bem com eles e na outra estou com raiva por rejeição.
Eu vejo a rejeição em todo lugar e já to começando achar que isso é carencia ao extremo ou ilusões psicológicas.
    Isso é tão trágico na minha vida. Digo, qual foi a última vez que me vi tão sozinha?
Me sinto uma árvore no meio do mundo, e talvez uma árvore seja até mais importante do que eu, afinal ela é importante para que nós seres-humanos da terra possamos "respirar". Mas e eu? O que eu faço além de dramas, pressões e gastos? Quer saber, acho que nada. Pelo menos, nos ultimos meses nada.
Nada. É isso que me sinto: UM NADA AMBULANTE.
     Isso tudo se dá ao fato de que nós pessoas ambulantes necessitamos de alguém que nos de atenção. Não qualquer atenção, aquela que requer exclusividade, aquela que faz agente se sentir vivo.
     Eu, vivo a esperar por pessoas, não só espero, corro atrás também. Na verdade me cansei de correr atrás. Parece que ninguém me encherga mais, e os que enchergam, não tem nada a ver comigo. Hoje em dia me encontro completamente perdida. Gosto de todos ao meu redor, sou amigavel a todos, considero todos meus amigos; mas... são realmente pessoas que posso me abrir de verdade e sentir que posso contar com eles como meus amigos? Onde estão os meus amigos? NÃO SEI NÃO SEI NÃO SEI.
Ja faz um tempo que minha 'vida' em si se tornou um problema. Digo, incertezas sobre tudo. Tudo que não posso falar aqui. Afinal blog é algo público e a minha vida nunca e nem de longe foi um livro aberto. Algumas pessoas devem ter a mera ilusão disso. Mas vai.. você aí... acha que me conquistou o suficiente pra eu te contar sobre tudo?
Acho que não.

Acho que daqui a alguns dias, meses, anos esse foi só mais o post depre.
Prometi que essa nao seria para desabafar, mas preciso MUITO descobrir o que há de errado comigo.
Me ajuda Meu Deus...

terça-feira, 26 de abril de 2011

So, after a month and a half everything is gone? Could you explain it to me? 'Cause even deep inside I know the answer I would like to heart it from you.
You came to me with all the rainbow colors, turned my life more funy and warm, and now we can't see where the colors are. I can't pretend that I don't miss you or that I'm sad about it, but I can't say anything to you, cuz I don't wanna hurt someone so special like you.
And now, I have to let my life go on and wait for what's coming... wherever there is some feeling here inside, even if I don't know here it is.
Don't hide anything, It can be bad to you anytime... I think theres something left to say, But I don't know if we really should say it. Its time to really move on or came back where we stop from? Time to think about it. But I'm sure what has to be, is very strong, you know? Time can wrap if its necessary...

And I say hey-yeah-yea-eah,  what's goin' on?

domingo, 24 de abril de 2011

quinta-feira, 21 de abril de 2011


    Rain, computer, chocolate, messenger, talks, books, videos, music, telephone, movies.
whatever lazy day!
is better enjoy while I can, hahaha


I've just found out the perfect music to describe my days and my forced vacation. You know, College's strike.


check it out:
Bruno Mars - The Lazy Song




Today I don't fell like doing anything
I just wanna lay in my bed
Don't fell like pickin up my phone
So leave a message at the tone
'Cause today I swear I'm not doing anything ♫♪

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Have you ever felt alone? Just like you are lost in an empety world with no escape door. Sometimes I just feel like that. I feel like there's nothing in this world that really matters, like we all are pretend to live just for live, I can't see the reason why in anything. Thats kinda weird. I miss this alive feeling, that we feel our life really worth the price, I just wanna feel alive! AAAAAAAAH

sábado, 16 de abril de 2011

'Abril' Sentimentos

Abril é aquele mês que eu lembro de todos os meus casos e descasos, haha. São tantas histórias loucas de romance que ja vivi, algumas eu olho e penso: MEU DEUS QUE LOUCURA!
Estou pensando em compartilhar muitos destes momentos por aqui, mas vou começar do zero, daquela primeirissima paixão, que as vezes agente pensa que não vai dar em nada e depois vira uma tremenda dor de cabeça, e com um toque apimentado também, HAHAHAHHA.
Mas porque especialmente ABRIL? Acho que muitos lances se passaram nesse mês de festa. Alguns bons e alguns sofridos, as vezes totalmente esqueciveis e outros nossa, até hoje eu me ponho a lembrar, nem que seja so da pra risada as vezes. A verdade é que minha vida amorosa, é muito confusa. É aquele lance de agora eu quero e daqui a pouco não quero mais. O que importa é que vivo tudo com sentimentos sinceros do começo ao fim!

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Introducing me

Hey you!
Bem vindo à mais um de meus blogs. Me chamo Priscila Trindade, tenho 19 anos, sou estudante de Letras Estrangeiras e atriz, viciada em música e amante do cinema.
Nem me pergunte o porque de mais um blog, mas acho que abri meu antigo blog e me assustei com tantos posts revoltados que escrevi lá. Acho que o mesmo acabou se tornando um blog de desabafos, então deixa ele lá só pra isso, este aqui tentarei falar de coisas boas e tentarei lembrar sempre dele também.
Por enquanto é isso, voltarei em breve.

bjOkas;*